segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Please allow me to introduce myself...

valkyria.
filha d uma professora história. seu pai morreu quando ainda era pequena e deixou bastante dinheiro pras duas.
É auto-didata. tem inglês fluente. é apaixonada por francês e italiano. mas odeia espanhol.
tem uma vida bem desregrada e promiscua. já q não consegue confiar em ninguém.
homem. mulher. criança. animal.
não gosta d velhos nem d crianças.
não tem projetos. não terminou nenhuma das 5 faculdades q começou... [letras. psicologia. comunicação social. geografia e turismo.]
trabalha como tradutora e editora numa revista d música. e aos sábados na boate mais badalada da cidade.
sempre está muito feliz. ou muito triste.
tem um humor negro sempre na ponta da língua. pra tudo e pra todos.
mas ela não liga.
é auto-suficiente e sempre gostou d ser sozinha...
nunca pensou em casar. família era seu gato chamado black jack... claro q ele era preto.

...até conhecer Victor... um homem também muito livre. mas com seus dois pés no chão.
é fotógrafo e trabalhar é seu lazer. ama o q faz e não coloca nada nem ninguém acima disso.
q teve 5 namoradas mas nenhuma delas o completou, o entendeu.
pensava em casar. mas não em mudar... queria viver na praia com uma câmera na mão. um baseado na boca um labrador no seu pé e uma bela mulher a seu lado.
q admirasse o por do sol com ele...
e q lavasse, passasse e cozinhasse também...

eu não sei como isso poderia acontecer. mas vai acontecer.

3 comentários:

Clementine disse...

e sempre acaba acontecendo mesmo.

israel disse...

casal interessante esse...

ainda bem que existem as diferenças..

sem elas a vida nao teria graça, to torcendo pra que deem certo..ou nao..

bjo!

O Lobo-Mau disse...

labrador e black jack...
cães e gatos, o paradoxo animal mais antigo ja inventado...

___________________________________
pois é querida leitora...
fico muito feliz por vc ter apreciado minhas palavras...se bem q axo q nda q tem como matéria-prima Gin e cigarros mereçam tanta idolatria
euhEUhuHeuHEUhEUuhE

sobre a queda vc pode até estar certa...
mas o gato por outro lado tem uma grave fatalidade q o espera...ele pode cair em pé e morrer de tanto se lamber...
ele pode não sofrer quedas mais ainda pode se engasgar com suas bolas de pêlo...morrer d luxuria narcisista...
não menos digna, claro...aprecio muito os felinos...

bjo...quero ver mais posts seus aki...espero q esse seja o 1° de muitos.