quinta-feira, 15 de maio de 2008

Seu nome? Victória, mas a chamam por aí simplesmente de...

Vicky!

Vinda de família de classe média, hoje se encontra num estado praticamente deplorável: sem emprego, sem um puto no bolso para comprar seu melhor amigo, o vulgo cigarro, e sua melhor amiga, a vulga cerveja; sofre de extremas crises de transtorno bipolar, tem como companheira a depressão que a afunda em comer 3 maços de cigarro e 2 garrafas de conhaque pelo menos uma vez na semana; largou a faculdade no último ano por não ter nem grana e muito menos vontade de adquirir seu péssimo diploma de faculdade particular de um curso que tanto menosprezava ( já que seu sonho sempre foi estudar filosofia!); não tem um passado muito limpo, como o da maioria das garotas; passa seu tempo discutindo com a família, lendo bobagens na internet, comendo besteiras, pintando as unhas, arrumando o cabelo; utiliza como lema de vida o dito "deixe tudo para amanhã", não se preocupa nem um pouco em reverter seu estado atual, apesar de ter sonhos que considera impossíveis, tal como um dia ser a famosa vadia que ocupará um cargo de confiança numa mega empresa na qual nunca as putas que tanto a invejam farão parte!!!

Vicky, trocava a cor de seu cabelo como quem troca de calcinha, fora vermelho por longos 6 anos, fora roxo em algumas semanas, rosa em alguns dias, até branco por meses, porém sempre odiou a idéia de tornar-se loira já que abominava tal “tipo” de pessoa, por que elas sempre tendem a ser vadias, e ela não aceitava o fato de ser uma vadia reconhecida!

Até que possui um corpo comum, nada de ser gostosa ou magrela, simplesmente não liga para estas viagens de academia que toda mulher ama, ela simplesmente tem sua genética ao seu favor fazendo com que muitos homens babem pela mulher de 23 com carinha de 18; tem em seus lábios sua vadiagem já que sabe como ninguém morder o canto de sua boca numa forma até mesmo que inconsciente de ser sexy, seus olhos grandes e negros chamam a atenção já que eles falam mais que sua boca e sua forma de mexer a sobrancelha definitivamente entrega todas as suas mentiras! Fazia disto um lema: usar, abusar e simplesmente se deixar usar e abusar...

Porém há menos de um mês conheceu Guilherme e o mesmo a fez cair das próprias pernas e deixar este mundo de vadiagem, pelo menos por enquanto, mas ainda há más línguas que dizem que tal moçoila tende a ser uma eterna vadia assim quando chutada para escanteio...Mas é bem aquilo:tanto dizem tanto dizem que mal sabemos o dia de amanhã, pois ele, NEM Deus sabe!

6 comentários:

lobo-branco disse...

Um blog profundo. Parabéns!

israel disse...

interessante essa vicky...espero conhece-la qualquer dia desses!!

John Doe disse...

você quis dizer que só Deus sabe...

Márcio Hachmann disse...

O que dia de amanhã seja quase perfeito, para que nunca deixe de procurar por mais um tanto assim.

Thiago De Sousa disse...

A Vicky me lembra aquele tipo de garota safada no off, paga de anjo na frente de tds e apronta por tras e tds sabem imagiam isso so nao tem certeza. Mas isso td seria uma só fase.

Meu mundo mágico *** disse...

Poluskinhaaaaaaaa nem sabia desse seu blog amei jabuuuu ♥