quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Fim?

Ela já estava de saco cheio de tudo e de todos e se afundou num mar de ilusões de simplesmente imaginar que encontraria um homem de verdade, fato seja dito que na realidade homens não existem, o que existem são esboços de seres humanos que necessitam fornicar.
Ela deixou de lado o sexo, esqueceu o amor, morreu por dentro e no fim hoje ela simplesmente nem pensa mais no sexo alheio (muito menos no mesmo sexo!).

6 comentários:

Iza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Iza disse...

fim nada.
fins são para fracos.
bom mesmo é deixar tudo mal resolvido, mas sem pesos e consciências.

enfim Polly querida, esqueça dos homens, das mulheres, do papagaio ou do emprego...
mas não esqueça de se satisfazer.

abracinho

israel disse...

satisfação propria em primeiro lugar sempre!!

O Profeta disse...

Lembrarás tu que as manhãs
Acordam da tua luz fugidia
És esperança de perdida estrela
Quem recolhe a dor em Deus confia

Assombração que o luar esqueceu
Nas margens de um lago azul
Hoje passou a voar por mim
A última garça a caminho do sul

Era alva como a espuma do mar
Graciosa como mulher feliz
Voava de encontro ao vento
Com olhar brilhante de petiz


Bom fim de semana



Doce beijo

Marcelo disse...

Como ela, eu entrei numas de não pensar nisso também.
Não em sexo, mas no sexo alheio...
Veremos se meu não pensar me presenteia com algumas respostas já que notei que perguntar não adianta muito.
Desencanado, é isso que encanei em ser.

Beijos meus

Angélica Rosas disse...

Oii, teu blog é mto legal. ó finalmente respondi teu post, dá uma olhada
bjoo